top of page

Teste aqui quanto você já sabe sobre o Jubileu de 2025.


Em 2025, a Igreja celebrará um ano jubilar.

Jubileu vem de júbilo, um termo hebraico relativo à trombeta que anunciava o “ano da graça do Senhor”.



A origem dos jubileus está no Antigo Testamento, no Livro do Levítico, cap. 25,8-17. que dispunha o seguinte:


8Contarás sete anos sabáticos, sete vezes sete anos, cuja duração fará um período de quarenta e nove anos. [...] 10Santificareis o quinquagésimo ano e publicareis a liberdade na terra para todos os seus habitantes. Será o vosso jubileu. Voltareis cada um para as suas terras e para a sua família. 11O quinquagésimo ano será para vós um jubileu: não semeareis, não ceifareis o que a terra produzir espontaneamente, e não vindimareis a vinha não podada, 12pois é o jubileu que vos será sagrado.

A Igreja continuou a celebrar os jubileus, a cada 50 anos. Desde 1475, na época do Papa Sisto IV, os jubileus ordinários passaram a ser celebrados a cada 25 anos.




O Papa Francisco, ao lançar o jubileu de 2025, explicou o significado do ano jubilar como um tempo favorável em que “a Igreja Católica deseja lembrar a importância de repensar a própria existência e pedir perdão por suas falhas, na certeza de que o Deus da misericórdia e da compaixão vem nos encontrar e nos reconciliar.”






Devemos manter acesa a chama da esperança que nos foi dada e fazer o possível para que cada um recupere a força e a certeza de olhar para o futuro com a mente aberta, o coração confiante e a visão ampla.


Foi desenvolvido o logotipo do jubileu, cuja imagem ilustra este artigo.

Representa a humanidade que vem dos quatro cantos da terra no ato de abraçar a Cruz. A cruz tem a forma de uma vela, um dos sinais da Esperança Cristã que carrega consigo a certeza da vitória do bem sobre o mal; uma vela que prevalece sobre o mar agitado das preocupações da vida. A cruz termina em forma de âncora, outro símbolo de esperança que traz confiança e segurança.




Foram lançados, além do logo, o site e o aplicativo oficial do Jubileu de 2025. O aplicativo, que facilita a inscrição nos eventos do Jubileu, pode ser baixado nas lojas dos iOS e do Android. Através do aplicativo, disponível em seis línguas, é possível acessar todas as últimas notícias sobre o Jubileu, inscrever-se como peregrino do Ano Santo e obter gratuitamente um Cartão de Peregrino. Uma vez registado no portal, cada utilizador poderá também inscrever-se nos eventos do Jubileu e nas peregrinações à Porta Santa.




O Santo Padre anunciou, em 21 de janeiro passado, 5º Domingo da Palavra de Deus, que, em preparação ao ano jubilar de 2025, este ano de 2024 será dedicado à Oração, chamando-o Ano da Oração, para nos auxiliar a recuperar o desejo de estar na presença do Senhor, de O escutar e de O adorar. Afirmou o Papa:

Os próximos meses levar-nos-ão à abertura da Porta Santa, com a qual iniciaremos o Jubileu. Peço-vos que intensifiqueis a vossa oração, a fim de nos prepararmos para viver bem este acontecimento de graça e experimentar nele a força da esperança de Deus. Por isso, hoje iniciamos o Ano da oração, um ano dedicado a redescobrir o grande valor e a necessidade absoluta da oração na vida pessoal, na vida da Igreja e no mundo. 


Entre 6 de maio de 2020 e 16 de junho de 2021, Francisco proferiu 38 catequeses sobre a oração, que foram postadas no site do jubileu. Está sendo publicada a coleção "Apontamentos sobre a oração", promovida pelo Dicastério para a Evangelização, composta por oito pequenos volumes, como uma ajuda para aprofundar e redescobrir a centralidade da oração nas várias formas que o Espírito inspirou e continua a inspirar.




Neste mês de fevereiro, foi lançado o subsídio "Ensina-nos a rezar", cujo título é tirado do Evangelho de Lucas (Lc 11,1). O documento está disponível online, gratuitamente, no site[1]. É um convite a intensificar a oração como diálogo pessoal com Deus, para levar cada um a refletir sobre a sua fé e sobre o seu compromisso no mundo de hoje, nos diferentes âmbitos em que é chamado a viver. O objetivo é oferecer reflexões, indicações e conselhos sobre como viver mais plenamente o diálogo com o Senhor, na relação com os outros. O subsídio é composto por seções dedicadas à oração na comunidade paroquial, na comunidade familiar, outras dedicadas aos jovens, às comunidades de clausura, aos santuários, à catequese e aos retiros espirituais.




Como vemos, somos todos convidados a nos prepararmos profundamente para o Jubileu de 2025, vivendo o espírito do ano jubilar, rezando com perseverança, deixando-nos transformar e nos tornando verdadeiros “Peregrinos na Esperança”.

 

Fonte: Vatican News e Vatican.va

 


40 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page