top of page

O QUE ACONTECEU EM PENTECOSTES?

Atualizado: 6 de jul. de 2022



A Igreja celebra no domingo, 23 de maio, a Solenidade de Pentecostes, o Domingo de Pentecostes, onde relembra a vinda do Espírito Santo sobre os apóstolos, reunidos no Cenáculo, com Nossa Senhora, e mais algumas pessoas, em Jerusalém, sendo este, inclusive, o terceiro mistério glorioso que meditamos no Santo Rosário. Nasce nesse momento, a Igreja missionária propriamente dita, que sai a anunciar com intrepidez o Evangelho do Senhor Jesus.


Para muitos, a Festa de Pentecostes começa a ser celebrada a partir daí. Porém, esta festa, chamada anteriormente de Festa da Colheita, foi instituída ainda no Antigo Testamento, conforme lemos no livro do Êxodo, 23, 14 – 17. A festa devia ser celebrada cinquenta dias depois da Páscoa, e recebeu o nome de Pentecostes influenciada pelo Império Grego. Pentecostes significa, em grego, cinquenta dias. No tempo dos apóstolos, estavam em Jerusalém, além dos judeus, diversos outros povos que simpatizavam ou seguiam a religião judaica, por isso, vemos, na narração da vinda do Espírito Santo, nos Atos dos Apóstolos, 2, 5- 6, a citação dessas várias nações presentes.


Mas, efetivamente, o que aconteceu no dia de Pentecostes?


Primeiramente precisamos saber que o derramamento do Espírito Santo em Pentecostes foi o cumprimento de uma promessa de Deus. Em vários momentos no Antigo Testamento, vemos o Senhor prometendo que enviaria o seu Espírito. No livro de Joel, 3,1ss, Deus diz que derramará seu Espírito sobre todo ser vivo. Em Ezequiel, 11, 19-20, a promessa de um Espírito novo vem acompanhada da promessa de um novo coração, capaz de observar as leis do Senhor e de nos tornar seu povo, e Ele, o nosso Deus. No Novo Testamento, o próprio Jesus confirma essa promessa na última ceia, em Jo 14, 16, dizendo que Ele mesmo rogaria ao Pai e o Pai nos daria um “outro Paráclito”, que ficaria eternamente conosco. Se o Pai e o Filho prometeram, não havia como essa promessa não se cumprir. E ela se cumpre plenamente em Pentecostes!


Naquele dia, foi inaugurada uma nova criação. Nós, cristãos, recebemos o Paráclito no batismo e nos tornamos filhos de Deus e templos do Espírito Santo. O novo Ruah, o novo hálito de vida vindo do alto penetra em nossos corações. Uma força sem a qual, conforme nos diz São Paulo, não podemos nem dizer Jesus Cristo é o Senhor! Uma potência que foi capaz de transformar Saulo, um ferrenho perseguidor da Igreja de Cristo, em um dos seus mais ilustres seguidores. O Espírito quer sempre nos inundar de novo, e é capaz de mudar completamente a direção de nossa vida, mudando nossas ideias, nossos valores, nossa percepção do mundo, das pessoas e das coisas de Deus. Enfim, capaz de transformar nossa vida como transformou a vida daqueles que viveram a primeira experiência naquele bendito dia.


O Papa Paulo VI, depois São João Paulo II, e também o Padre Ladislau Molnár, fundador da Fraternidade Nossa Senhora da Evangelização e primeiro pároco da Paróquia São Martinho, muitas vezes falaram em alto e bom som: “ A Igreja precisa de um perene Pentecostes!” E realmente precisamos. Se fazemos alguma coisa boa em nossa vida e, principalmente, no serviço para o Senhor, é devido à ação do Espírito Santo em nós.


Ele, que é Deus, e é o doce hóspede de nossa alma, é quem pode nos fazer trilhar o caminho da santidade e nos levar à presença maravilhosa do Senhor e à salvação da nossa alma. Ele, que procede do Pai e do Filho, e habita em nós. Por isso devemos pedir constantemente sem cansar: vem Espírito Santo! E Ele vem!


E quando Ele vem, se estamos abertos à sua ação, Ele faz em nós um reviravolta maravilhosa. Independentemente de quanto tempo estamos caminhando com o Senhor, quando abrimos as portas para a Força do Alto, sempre ocorrem mudanças. É o Espírito Santo quem nos permite ouvir e praticar a vontade Deus, nos encoraja a anunciar o Evangelho a toda criatura, e a enfrentar e vencer as provas difíceis deste longo caminho. Se podemos ver em nós a obra nova que surge, conforme anunciou o profeta Isaías, é porque o Espírito Santo está agindo. Ele muda nossa vida e nos leva para Jesus, por isso precisamos de um permanente Pentecostes, para estarmos sempre com o Senhor, ouvindo seus ensinamentos e colocando-os em prática. Sem o Espírito de Deus, até mesmo nossa leitura das Sagradas Escrituras torna-se infértil.


Por isso, procurando viver plenamente este tempo, junto com toda a Igreja, clamamos mais uma vez: vem Espírito Santo!


Deus abençoe você!

803 visualizações0 comentário

Commentaires


bottom of page