top of page

Um testemunho com o Sagrado Coração de Jesus


A Igreja celebra a Solenidade do Sagrado Coração de Jesus na sexta-feira da semana seguinte à Solenidade de Corpus Christi. O Sagrado Coração é a imagem do amor abrasado que Jesus tem por cada um de nós.



Quando comecei a participar da Paróquia São Martinho, em 1983, eu frequentava a missa da Tarde de Louvor, todas as sextas-feiras. O Pe. Ladislau conduzia as orações e fui sentindo no coração um desejo de servir ao Senhor. Ingressei no Apostolado da Oração (AO) da paróquia e recebi a imposição da fita do AO na Festa Litúrgica do Sagrado Coração de Jesus em junho de 1984. Eu participava das reuniões mensais e o Pe. Ladislau se fazia presente nos dando a direção. Foi então que conheci as doze promessas do Sagrado Coração de Jesus e fiz as nove primeiras sextas-feiras de cada mês. Com essa devoção, aprendi a oferecer diariamente as minhas orações e obras, alegrias e sofrimentos, em reparação das ofensas que tanto fazemos a Jesus Cristo na Santíssima Eucaristia e em intercessão pelas necessidades da Igreja. Tenho sentido mais força e coragem para fazer as renúncias necessárias à minha santificação. Mesmo quando ocorrem as quedas, o Senhor Jesus, com seu Coração misericordioso, me leva a levantar e a prosseguir decididamente.



Há dois anos, minha mãe precisou se submeter a um procedimento ambulatorial para colocação de sonda gástrica para se alimentar. Ela estava com 92 anos, era um procedimento de risco. A médica me alertou que minha mãe corria o risco de vir a óbito e era eu quem deveria autorizar o procedimento. Fiquei muito aflita por ter que tomar tal decisão. No andar onde estávamos, havia uma capela, então pedi uns minutos à médica e fui rezar antes de autorizar ou não. Ao entrar na capela, meus olhos se depararam com uma imagem grande do Sagrado Coração de Jesus. Contemplar aquela imagem do Senhor Jesus apontando para o seu Coração amoroso me encheu de paz e senti que devia entregar a situação nas mãos do Senhor. Ao sair dali, na entrada da capela, havia uma Bíblia aberta e me aproximei para ler o que Deus me dizia. Ela estava aberta no livro de Jó, e me chamou a atenção a passagem de Jó 42, 2: “Sei que podes tudo, que nada te é muito difícil”. Essa palavra foi uma confirmação de que devia me entregar nas mãos do Senhor. Fiquei rezando o terço enquanto aguardava o procedimento. Deu tudo certo, graças a Deus! A médica me disse que a pressão da minha mãe chegou a descer até 42, e isso foi bem no momento em que eu lia Jó 42! Louvei a Deus pois, ao pôr minha confiança no seu Sagrado Coração, a pressão da minha mãe parou de baixar. Deus testou a minha confiança nele… Esse fato me encheu de fortaleza no Senhor e me deu forças para enfrentar os quatro meses que se seguiram, culminando com a partida de minha mãe para ocupar seu lugar no banquete celeste. Tenho essa certeza pois ela, como membro do AO, também era devota do Sagrado Coração de Jesus e oferecia diariamente seus muitos sofrimentos em intercessão pelos outros. Ao enfrentar o luto, experimentei a concretização dessa promessa de Jesus:


“Vinde a mim, vós todos que estais aflitos sob o fardo e Eu vos aliviarei. Tomai meu jugo sobre vós e recebei minha doutrina, porque eu sou manso e humilde de coração e achareis o repouso para as vossas almas.” (Mt 11, 28-29).

Sagrado Coração de Jesus, eu confio em Vós!



Elizete Ubirajara Silva, Coordenadora Paroquial do Apostolado da Oração

127 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
bottom of page