top of page

“Sereis minhas testemunhas”.


Amigos e paroquianos, neste mês de outubro, a Igreja celebra as missões.


O Para Francisco fundamentou a sua mensagem para o Dia Mundial das Missões de 2022 na passagem dos Atos do Apóstolos imediatamente anterior à Ascensão do Senhor:



“Recebereis a força do Espírito Santo, que descerá sobre vós, e sereis minhas testemunhas em Jerusalém, por toda a Judeia e Samaria e até aos confins do mundo” (At 1, 8).


E passou a refletir sobre três expressões-chave que resumem os três alicerces da vida e da missão dos discípulos: “Sereis minhas testemunhas”, “até aos confins do mundo” e “recebereis a força do Espírito Santo”.



Entrando na primeira expressão, o Papa sublinhou que, assim como Cristo é o primeiro enviado, “O missionário” do Pai (cf. Jo 20, 21) e, enquanto tal, a sua «Testemunha fiel» (Ap 1, 5), todo o cristão é chamado a ser missionário e testemunha de Cristo. A Igreja tem por identidade dar testemunho, ou seja, evangelizar.



Por isso, Francisco exortou todas as pessoas a retomarem a coragem, a ousadia dos primeiros cristãos, para testemunhar Cristo ressuscitado, com palavras e obras, em comunhão com a Comunidade Eclesial e não por iniciativa própria. A vida, paixão, morte e ressurreição de Cristo por amor do Pai e da humanidade precisa ser anunciada de modo completo, coerente e jubiloso, como fizeram os primeiros apóstolos, ressaltou. O exemplo de vida cristã e o anúncio de Cristo são os dois pulmões com que deve respirar cada comunidade para ser missionária, a força de atração para o crescimento da Igreja também neste terceiro milênio.


Passando à segunda expressão, “até os confins do mundo”, Francisco destaca que os apóstolos (e hoje cada batizado) são enviados para anunciar em toda parte, a partir de Jerusalém: são aquela Igreja “em saída”, que quer cumprir a sua vocação de testemunhar Cristo Senhor, orientada pela Providência divina através das circunstâncias concretas da vida, mesmo em meio às perseguições (cf. At 8, 1.4). Indo sempre além dos lugares habituais, rumo aos novos horizontes geográficos, sociais, existenciais, aos lugares e situações humanos «dos confins», junto a cada povo, cultura, estado social.



Prosseguindo sua meditação, o Santo Padre passa à terceira expressão: “Recebereis a força do Espírito Santo”. Foi imediatamente depois da descida do Espírito Santo sobre os discípulos de Jesus que teve lugar o primeiro anúncio querigmático: o chamado discurso missionário de São Pedro aos habitantes de Jerusalém. Aqueles que eram fracos, medrosos, fechados, foram fortalecidos pelo Espírito Santo, que lhes deu coragem e sabedoria para testemunhar Cristo diante de todos.



Por isso cada discípulo missionário de Cristo é chamado a reconhecer a importância fundamental da ação do Espírito, a viver com Ele no dia a dia e a receber dEle constantemente força e inspiração. É ele que restaura e fortalece quando o discípulo se sente cansado, desmotivado, perdido. O Espírito é o verdadeiro protagonista da missão: é Ele que dá a palavra certa no momento justo e sob a devida forma, é fonte divina inesgotável de novas energias e da alegria de partilhar com os outros a vida de Cristo.



Então Francisco recorda que, neste ano de 2022, são festejados o aniversário de quatrocentos anos da hoje Congregação para a Evangelização dos Povos, e o aniversário de duzentos anos da Associação para a Propagação da Fé, uma rede de oração e coleta para os missionários, modo pelo qual os fiéis puderam participar ativamente na missão «até aos confins do mundo». Esclarece que desta ideia é que nasceu o Dia Mundial das Missões, celebrado a cada mês de outubro e roga que possam dar frutos também no mundo atual.



Conclui o Papa sua mensagem, reforçando como continua a sonhar com uma Igreja toda missionária e com um novo tempo da ação missionária das comunidades cristãs, desejando, com Moisés: «Quem dera que todo o povo do Senhor profetizasse» (Nm 11, 29). “Sim, que todos nós sejamos na Igreja o que já somos em virtude do Batismo: profetas, testemunhas, missionários do Senhor! Com a força do Espírito Santo e até aos extremos confins da terra. Maria, Rainha das Missões, rogai por nós!


Deus nos abençoe em nossa missão!



168 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
bottom of page