top of page

O que é a Palavra de Deus para mim?


No dia da Bíblia, que nada mais é do que a coleção dos livros escritos pelos autores sagrados inspirados pelo Espírito Santo, perguntamos a uma irmã de nossa paróquia o que representava para ela a Palavra de Deus. Vejamos como ela nos respondeu.


A Palavra de Deus traz a mim a certeza, a confirmação de estar no caminho de Jesus, fazendo a Sua vontade.



Sempre que, em minhas atividades familiares ou paroquiais, na missão de evangelização, preciso resolver algo ou dar um retorno para alguém que me pediu, rezo, pedindo ao Espírito Santo que me mostre qual o texto bíblico que vai conduzir a se fazer a vontade de Deus.



Porque, como Paulo escreve a Timóteo (II Tm 3, 16-17):



16Toda a Escritura é inspirada por Deus, e útil para ensinar, para repreender, para corrigir e para formar na justiça. 17Por ela, o homem de Deus se torna perfeito, capacitado para toda boa obra.


Por exemplo, a inspiração para o tema da VIII Semana de Adoração fora: Senhor Jesus, dai-nos uma fé viva. Perguntei ao Senhor se esta era a Sua vontade. A resposta veio no Evangelho do dia: Lc 7, 1-10 – O servo do centurião. Ali o próprio Jesus disse não ter encontrado em Israel tamanha FÉ.



Confio plenamente na Palavra. Ela me dá certeza, firmeza, autoridade, seja para a Comunidade ou outros eventos. Dá amor para anunciar, testemunhar, com clareza, que Jesus Cristo é Senhor, Salvador, O Único que pode nos perdoar e salvar.



O testemunho de nossa irmã Irene faz lembrar Santo Agostinho. Nas suas Confissões, ele descreve como foi tocado pela Palavra, como abriu o Livro e percebeu o que deveria fazer, qual era a vontade de Deus. Vejamos o que ele relata:


Eis que, de repente, ouço da casa vizinha uma voz, de menino ou menina, não sei, que cantava e repetia muitas vezes: 'Toma e lê, toma e lê'. E logo, mudando de semblante, comecei a buscar, com toda a atenção em minhas lembranças se porventura esta cantiga fazia parte de um jogo que as crianças costumassem cantarolar; mas não me lembrava de tê-la ouvido antes.


Reprimindo o ímpeto das lágrimas, levantei-me. Uma só interpretação me ocorreu: a vontade divina mandava-me abrir o livro e ler o primeiro capítulo que encontrasse. (...) Depressa voltei para o lugar onde Alípio estava sentado, e onde eu deixara o livro do Apóstolo ao me levantar. Peguei-o, abri-o, e li em silêncio o primeiro capítulo que me caiu sob os olhos: 'Não caminheis em glutonarias e embriaguez, não nos prazeres impuros do leito e em leviandades, não em contendas e rixas; mas revesti-vos de nosso Senhor Jesus Cristo, e não cuideis de satisfazer os desejos da carne'.


Não quis ler mais, nem era necessário. Quando cheguei ao fim da frase, uma espécie de luz de certeza se insinuou em meu coração, dissipando todas as trevas de dúvida." (VIII, 12)


Na vida de Agostinho, Deus lançou mão de um versículo bíblico para atraí-lo.



Irene Salvadori há muito foi atraída pelo Senhor e sabe que Ele oferece, na Sua Palavra, a resposta para todas as nossas necessidades.



Roguemos para que todos tenham esse conhecimento e essa experiência!



Louvemos Nosso Senhor por Sua bondade e misericórdia para conosco através da Sua Palavra.

70 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
bottom of page